Todos Posts Marcados: dormir

9 Plantas que podem melhorar a qualidade do seu sono

 

Conseguir dormir bem é essencial, para a maioria de nós, uma noite mal dormida tira toda a energia e a vitalidade para enfrentar as tarefas do dia seguinte, afetando a produtividade, o humor e a qualidade de vida.

Existem muitos fatores que influenciam em uma noite de sono, como a alimentação, o colchão, o travesseiro, o estilo de vida, o sedentarismo, entre outros.

Um desses fatores, é o ar que respiramos enquanto dormimos, e é justamente nesse fator que algumas plantas podem ajudar, atuando como relaxantes ou como purificadoras do ar.
Ao cultivarmos essas plantas em casa melhoraremos significativamente o ar que respiramos e, consequentemente, nosso sono, além de outros benefícios para nossa saúde, como por exemplo: alívio das dores de cabeça, redução da ansiedade e do estresse, melhoraria na produtividade, aumento das funções cerebrais, melhoria no humor e no estado de espírito e prevenção a doenças respiratórias.

Relacionamos abaixo algumas delas, confira:

Lavanda
A lavanda é uma ótima opção para quem sofre de estresse e ansiedade. Estudos mostram que o uso frequente do óleo essencial de lavanda como aromatizador ou inalação é capaz de diminuir a frequência cardíaca, relaxar e, consequentemente, melhorar a qualidade do sono. Além disso, o aroma reforça a sensação de frescor e pacificidade no ambiente. Para cuidar bem da lavanda, é necessário colocá-la em um lugar ensolarado.

Babosa (aloe-vera)
A babosa é uma das melhores opções em relação à qualidade do ar. Suas propriedades desintoxicantes e anti-inflamatórias se somam ao seu poder de gerar oxigênio, purificando o ar. Essa espécie tem a capacidade de eliminar substâncias químicas presentes em produtos de limpeza. Fácil de cultivar, a babosa não precisa ser regada constantemente, mas exige luz solar direta.

Jasmim
Além de ser uma bela opção de flor para usar na decoração, o jasmim tem um aroma que é relaxante natural. Ou seja, ele reduz a ansiedade e melhora o sono. Superfácil de cuidar, essa espécie deve receber bastante luz natural! Perfeito para ficar na janela do quarto.

Espada-de-São-Jorge
Aumentar o nível de oxigênio no ambiente durante a noite melhora a qualidade do sono. Algumas plantas liberam o elemento químico durante o dia e descansam durante a noite, mas a espada-de-São-Jorge nunca para o processo de purificação do ar! Ela é indicada para pessoas com problemas respiratórios, ajuda a prevenir dores de cabeça e irritações nos olhos. Além disso, essa planta é superfácil de cuidar, já que pode viver com qualquer luz e só precisa ser regada a cada duas semanas.

Lírio-da-paz
O lírio-da-paz é um purificador de ar natural, já que pode aumentar a umidade em até 5%. Assim, a espécie também ajuda a eliminar substâncias químicas e micróbios que causam alergias. Fácil de cuidar, o lírio precisa ficar em ambientes com pouca luz (ideal para quartos com janelas pequenas) e ser regado uma vez por semana.

Gardênia
Perfeita para os que nunca conseguem dormir rápido, a gardênia alivia a ansiedade e melhora a qualidade do sono, uma vez que o seu aroma libera um efeito sedativo. Além disso, essa adorável flor é perfeita para a decoração do quarto, com suas pétalas brancas e folhas brilhantes. A gardênia é um pouco mais complicada de cultivar do que as opções anteriores. Por ser muito delicada, ela exige atenção! É necessário deixá-la em ambientes iluminados, mas nunca em luz solar direta, já que suas folhas podem queimar.

Hera
A hera é uma das melhores opções para quem sofre de problemas respiratórios. Por absorver toxinas perigosas que podem estar presentes no ar (como formaldeído e benzeno), e reduzir a quantidade de mofo de um ambiente, ela age como um purificador, reduzindo alergias e irritações pulmonares. As folhas da hera devem crescer para baixo, então a melhor maneira de cultivá-la é em uma cesta suspensa. Por ser tóxica para crianças e animais de estimação, mantenha-a fora de alcance.

Clorófito
Muito parecida com a espada de São Jorge, o clorófito também é indicada para a limpeza do ar. Essa planta absorve odores e fumaça e mantém os níveis de oxigênio do ambiente bastante altos, auxiliando na melhora do sono. O seu cultivo é muito fácil: basta deixá-lo em espaços iluminados e regar uma vez por semana (tomando cuidado para não deixar muito encharcado).

Gérbera
Essa espécie será eternamente favorita entre as plantas usadas para arranjos alegres. Só de imaginar o efeito ensolarado que ela tem com certeza já ajudará seu sono. Além de linda, a gérbera remove a substância tóxica benzeno, absorve dióxido de carbono e liberam oxigênio, o que pode tornar mais fácil para você respirar. Apenas certifique-se de mantê-la em um local ensolarado.

Fonte: Revista Casa e Jardim

Veja mais

Razões para deixar o cachorro dormir na sua cama

Essa é uma dúvida que todo dono de cachorro tem ou já teve um dia:

“será que eu deixo meu cachorro dormir comigo?”

É quase irresistível a ideia de passar a noite aconchegado no nosso cachorro, já que passamos tanto tempo ausentes e a saudade é grande no final do dia.

Vamos listar aqui alguns motivos pra você deixar seu cachorro dormir com você, quem sabe você finalmente não toma essa decisão? 😉

Vantagens de dormir com o cachorro

Cães diminuem a nossa ansiedade
Alguns estudos comprovaram que os cachorros podem diminuir a ansiedade das pessoas.
Existem até cães que acompanham pessoas com Ansiedade Generalizada e Síndrome do Pânico, como forma de trabalho.
Esses cães ajudam essas pessoas a conseguirem sair de casa, deixando-as mais calmas e relaxadas.
O mesmo acontece quando dormimos com nosso cachorro.
O sono tende a ficar mais tranquilo e profundo.

Cães passam segurança
Provavelmente seu cão irá latir se acontecer alguma coisa no meio da noite.
Isso faz com que você se sinta muito mais seguro quando seu cachorro está com você.

Cachorros adoram dormir na nossa cama
Nunca vimos um cachorro que não goste de ficar na cama do dono.
Eles amam isso, a vida deles já é tão curtinha pra privá-los dessa felicidade, né?

Cães são gostosos
Quentinhos e aconchegantes, ficar com um cachorro na cama é uma das melhores sensações do mundo.
Muito chamego, muito beijo, muito carinho antes de dormir e na hora de acordar.
O dia começa muito melhor!

Reforça a liderança
Na matilha, os cães dormem juntos com o líder.
Dormir junto com seu cão reforça a sua liderança e os laços que vocês dois tem um com o outro.

fonte: tudosobrecachorros.com.br

Veja mais

Cochilo tem hora e lugar certo ?

“Para recuperar do cansaço, cochilo tem hora e duração certas para trazer resultado”

“Cerca de 30 minutos de descanso podem fazer toda a diferença no rendimento do dia, orientam especialistas”

“A correria da rotina pode ser exaustiva. Hora para acordar, horário para bater ponto no trabalho, hora do almoço cronometrada, compromissos familiares, atividades físicas, vida social…
São inúmeras as tarefas e muitas vezes parecem faltar horas no dia para executar todas elas.

Muitos chegam ao fim de uma jornada completamente exaustos e sem energia.
No entanto, 30 minutos de intervalo no meio desse turbilhão podem fazer toda a diferença: esse é o tempo médio recomendado por médicos para um cochilo eficiente.”

“O neurologista do Hospital Santa Cruz, Thiago Yoshida, explica:

“O cochilo deve ser feito em um horário distante da noite e do sono efetivo habitual, para evitar a insônia depois.
O recomendável é que dure de 10 minutos até uma hora”.”

E não precisa ir até em casa para fazer essa pausa – um local silencioso, com luminosidade adequada e que permita um descanso com uma boa postura (para evitar dores e torcicolos), é o ideal.

“A dica para um bom cochilo é justamente evitar a cama e o quarto, ambiente que deve ser exclusivo para relaxamento e sono noturno”, recomenda o psiquiatra e psicoterapeuta da Clinipam, Carmilon Rezende Neto.

Quando então fazer esse cochilo?

Tradicionalmente, após o almoço é o horário mais adequado, especialmente se houver a ingestão de alimentos muito gordurosos.
Esse horário é também o mais recomendado por ser distante da noite.
“Após um bom cochilo, deve-se acordar com a sensação de aumento de energia.
Se você acordou mais cansado, confuso ou sonolento, é um sinal de que acabou dormindo profundamente, e poderá então ter problemas com o sono noturno”, alerta o psiquiatra Carmilon.”

“Por outro lado, deitar no sofá ao chegar do trabalho pode ser uma grande armadilha.
Embora existam estudos que demonstrem inúmeros benefícios desse cochilo, ele não substitui o sono noturno, justamente por ser breve e não contemplar todas as fases fisiológicas necessárias.
Pessoas com insônia devem evitar essa atitude”, diz Thiago Yoshida, neurologista do Hospital Santa Cruz.

Sono picado é sempre ruim?
Sim. O sono picado é considerado um tipo de insônia. “As fases do sono ficam interrompidas, atrapalhando todas as funções reparadoras do sono”, adianta o psiquiatra e psicoterapeuta da Clinipam, Carmilon Rezende Neto.

“No sono fragmentado, suas etapas se sucedem de forma desproporcional, em detrimento das fases mais profundas.
A consequência é uma evidente percepção de cansaço e dificuldade de concentração durante o dia”, alerta o neurologista Thiago.

Distúrbios urinários, respiratórios e emocionais são fatores que levam a uma maior probabilidade de fragmentação do sono.
Quando o sono picado for prejudicial para as atividades diárias, o ideal é que se procure um médico, que poderá orientar quanto à realização de exames e definição de eventuais tratamentos.”

Fonte: gazetadopovo.com.br

Veja mais

7 Dicas para vencer a ansiedade na hora de dormir

Todo mundo já passou por isso, chega à noite e você deita na cama preparado para dormir, daqui 2 minutos vira para um lado, depois para o outro, não consegue esquecer os problemas e começa a ficar mais ansioso.

Você fica parado tentando cair no sono, mas quando está quase entrando no sono leve a preocupação volta e então você tem um novo problema, a insônia.

Tem alguns motivos para isso acontecer, talvez você acredite que o melhor é buscar uma solução para os problemas agora que está deitado, o que não costuma dar certo, ou esteja com muito medo do que vai acontecer como ter uma apresentação ao vivo para várias pessoas ou uma reunião séria com vários problemas para resolver.

No fundo, na sua mente estão acontecendo duas coisas:

Você está com medo de algo que vai sentir no próximo dia, como um evento importante, conversar com investidores ou tomar uma decisão difícil. Você sabe que vai sentir muito prazer em breve, como ganhar muito dinheiro ou fazer a viagem dos sonhos, e por isso não consegue dormir de tanta ansiedade.
Há pessoas que não se incomodam com isso, elas tem controle emocional porque já passaram por situações parecidas ou se prepararam bastante.

O problema não está na atividade e sim na sua mente, o que importa é como e o quanto de dor ou prazer que você relaciona à atividade.

Seria preciso um artigo enorme sobre programação neurolinguística para você entender sua fisiologia e ter mais controle emocional, para isso recomendo o livro Desperte Seu Gigante Interior, do Anthony Robbins.

Mas, você não precisa ler o livro inteiro só para aprender a controlar um pouco da ansiedade e dormir melhor, eu trouxe aqui o que chamo de hacks mentais, são técnicas especificas para o sono, são rápidas e práticas e envolvem auto hipnose e visualização.

A prática diária pode trazer bons resultados na qualidade seu sono.

Dica 1 – Encha o banheiro

Prepare seu quarto, arrume a cama, cobertores e ajuste a temperatura, deite na cama e se aconchegue.

Procure durante alguns minutos sua melhor posição, e comece uma respiração profunda.
Agora você começa o processo, com uma respiração lenta e profunda imagine que você está debaixo de um chuveiro, aos poucos a água vai caindo e enchendo o local.

Conforme você vê seus pés ficando debaixo da água vá sentindo eles relaxarem.
Não permita que os pensamentos tirem sua concentração, acalme-se e continue o exercício.

Imagine água subindo até a cabeça por 10 minutos, se não dormir até aí pode parar o exercício e apenas se concentrar na respiração.

Dica 2 – Respirando pelo pé

Estando na cama e preparado para o sono, imagine que seu nariz fica no pé e você respira por lá.

Desse modo ficará mais fácil de se concentrar na respiração e eliminar os pensamentos.

Dica  3 – Campo do sono

Imagine que ao seu redor há um campo que te protege, é aonde você dorme e atinge o sono pesado, estando ali você fica longe de qualquer problema.

Foque em colocar uma cor e tamanho.

Dica 4 – Desenrolando a tensão

Essa é minha favorita, pense que você tem uma bola de linha e ela tem o tamanho da tensão que resta em você.

Pegue a ponta da linha e jogue a bola, concentre-se nela rolando pelo chão e perdendo seu tamanho aos poucos.

Conforme isso ocorre, sinta a sua tensão diminuir junto com o tamanho da bola até virar uma linha esticada.

Dica 5 – Diminua a luz

Estando deitado e com as luzes apagadas agora você vai fazer o mesmo na sua mente…

Imagine que você tem uma luz forte acesa, representando o sono que se aproxima, comece a diminui ela devagar até escurecer completamente.

Depois disso, pegue o barulho dos pensamentos que te atrapalham e diminua o som deles aos poucos.

Dica 6 –  Transforme objetos

Primeiro imagine qualquer objeto, como uma vela, e depois vá modificando devagar até se transformar em outra coisa, por exemplo, uma árvore.

Em torno de 15 – 20 transformações seu cérebro já deverá estar pronto para dormir.

Dica 7 – Meditação

Pode ser feita antes de dormir ou de dia, sentado em uma cadeira ou no chão mesmo, você se concentra na respiração sentindo o ar entrar e sair pelos nariz por 5 minutos.

A prática da meditação é muito útil para diminuir as emoções e deixar você calmo.

Essas são algumas técnicas para você cair no sono mais rápido, agora é com você, selecione uma delas e pratique toda noite.

Fonte: nucleodamama.com.br

Veja mais

7 dicas para dormir melhor na gravidez

Vira dali, ajeita daqui, escora com o travesseiro e nada de encontrar uma posição confortável para dormir!

Afinal, quanto mais a barriga cresce, maior a dificuldade para ter uma boa noite de descanso.

Os fatores que tiram o sono das gestantes são muitos, mas alguns truques ajudam a minimizá-los.

1. Descanse mais durante o dia

“A qualidade do sono é um reflexo do que acontece durante o dia. Por exemplo, o inchaço e a dor nas pernas, que incomodam para dormir, podem estar presentes durante o dia, mas a grávida fica distraída com outras atividades e nem se dá conta deles.

Quando relaxa para dormir, os incômodos sobressaem”, explica Gustavo Kroger, ginecologista e obstetra da Clínica Genics, de São Paulo. Por isso, a recomendação do seu obstetra para fazer um repouso de pelo menos duas horas por dia com as pernas elevadas também tem efeito no seu descanso noturno. Siga esse conselho à risca!

2. Sal e líquidos com moderação

Fazer as refeições com pouca quantidade de sal, por exemplo, é um cuidado que reduz o inchaço e melhora o conforto na hora de dormir. Outra precaução essencial para garantir um bom descanso noturno, principalmente no final da gestação, é não ingerir muito líquido antes de se deitar. Como o útero pressiona a bexiga, a vontade de urinar várias vezes ao longo da noite pode comprometer a qualidade do sono. Afinal, quanto menos você levantar para ir ao banheiro, melhor.

3. Nada de exageros alimentares

Você já sabe que precisa comer de forma fracionada ao longo do dia, mas, para dormir confortavelmente, é importante também não abusar de alguns alimentos no jantar. “É bom evitar chocolate, café e chá preto, que, além de provocar azia, são ricos em cafeína, que é um estimulante natural”, alerta o ginecologista e obstetra Flávio Garcia de Oliveira, da Clínica FGO, de São Paulo. Outra recomendação é pegar leve em relação a alimentos muito gordurosos. “Na gravidez, a válvula entre o esôfago e o estômago fica mais frouxa, favorecendo o refluxo e o mal-estar quando há alimento sendo digerido. E a gordura demora muito nesse processo”, diz o médico Gustavo Kroger. Para completar, não jante em cima da hora de deitar. Dê um tempo para fazer a digestão.

4. Alongue-se

Segundo o obstetra Flávio Oliveira, apesar da sonolência diurna, típica do primeiro trimestre da gravidez, a insônia noturna costuma afetar muitas mulheres nessa fase. “A causa é desconhecida, mas acredita-se que a dificuldade para dormir tenha a ver com os hormônios”, diz o especialista. Faça alguns exercícios de alongamento antes de deitar, o que ajuda a relaxar e minimizar as dores nas costas. “O ideal é que, primeiramente, a gestante aprenda alguns exercícios básicos com um profissional. Depois, ela pode fazer isso sozinha”, orienta o médico Gustavo Kroger.

5. Calmantes naturais e muitos travesseiros

Beber uma xícara de um chá calmante, como o de erva-doce, um pouco antes de ir para a cama auxilia bastante no início da gravidez, quando a pressão do útero sobre a bexiga ainda é pequena e as idas ao banheiro não são tão frequentes. “Um copo de leite integral morno também funciona porque a bebida contém aminoácidos que auxiliam no sono”, sugere Oliveira. Já no final da gravidez, com a barriga grandona, travesseiros e almofadas próprias para gestantes, conhecidas como minhocões, caem bem. A posição mais recomendada pelos médicos é a decúbito lateral, ou seja, de lado. O motivo principal é garantir a melhor circulação sanguínea. “Aconselho que a paciente abrace um travesseiro, coloque outro embaixo da barriga, dois sob a cabeça e mais um no meio das pernas”, diz Oliveira. Parece um exagero, mas pode fazer toda a diferença! “Desse jeito, a grávida tem a sensação de dormir de bruços e consegue descansar melhor”, justifica o médico.

6. Banho morno

Quem não sabe que água quentinha ajuda a relaxar? Sim, o banho morno antes de ir dormir é muito eficiente para qualquer pessoa, mas na gravidez ele deve ser rápido. “O calor da água pode fazer a pressão arterial cair, o que não é bom”, explica o médico Flávio Oliveira. Aproveite o momento e deixe cair água sobre as costas. “As dores de coluna são comuns na gestação devido à ação hormonal e à mudança postural, e o banho ajuda a melhorar o incômodo”, afirma o obstetra Gustavo Kroger. Porém ele faz uma ressalva: “A temperatura não deve ser muito alta porque a grávida sente muitos calores e pode acabar se sentindo desconfortável ao deitar. Além disso, a água quente remove a gordura natural da pele, deixando-a mais sujeita a alergias e coceiras, que também incomodam”.

7. Suplementação de Ômega-3

“Alguns estudos mostraram que as grávidas apresentam uma redução do ácido ômega-3 no organismo. Entre as consequências dessa deficiência, está a dificuldade para dormir”, afirma Flávio Oliveira. Segundo ele, muitos obstetras já estão receitando para suas pacientes a suplementação de ômega-3 durante a gestação. “Essa medida é boa para a mulher e para o filho. O sono da grávida passa a ser muito mais tranquilo e seu bebê também dorme melhor após o nascimento”, complementa o especialista. Converse com o seu médico sobre essa possibilidade e garanta boas noites de sono para você e seu pequeno.

fonte:  bebe.abril.com.br 

 

Veja mais

Como dormir melhor quando você está muito estressado

Desacelerar depois de um dia corrido e estressante não é uma tarefa fácil.
Com a ansiedade lá em cima – seja devido ao ciclo interminável de notícias negativas, longas horas de trabalho ou problemas familiares, entre outras questões , O seu sono pode ser impactado diretamente.
Afinal, quem nunca perdeu o sono pensando em preocupações do dia a dia?

Estes são alguns dos sintomas da insônia aguda, uma das consequências de uma rotina estressante.
É mais comum do que você imagina.
Segunda Nancy Foldvary Schaefer, diretora do centro de distúrbios do sono da Cleveland Clinic, esse problema pode acontecer após uma grande mudança ou um novo emprego, por exemplo.

De acordo com ela, criar hábitos produtivos, definir expectativas certas, limpar sua mente e relaxar são algumas estratégias que você pode adotar para abolir o problema da insônia, mas não para por aí.
Por isso, confira algumas de suas dicas para o site Health:

Pense nos seus problemas o mais cedo possível

Escolha outro momento e lugar para pensar nas suas preocupações.
Não deixe para lidar com elas pouco antes de dormir.
“Pense nisso mais cedo e longe do seu quarto”, diz Nancy.
Escrever o que você está sentindo também pode funcionar.
Mas não se esqueça de fazer isso em um local que não seja seu quarto.
Segundo ela, o hábito de remoer suas preocupações na cama pode transformar insônia aguda em insônia crônica.

Preste atenção no ambiente do seu quarto

Quanto melhor for o ambiente em que você dorme, melhor será seu descanso.
“Certifique-se de que a temperatura está correta – prefira o meio termo, não muito quente nem muito frio”, diz Nancy. “E escolha também um colchão e travesseiros confortáveis.”

Ainda no seu quarto existem outros detalhes que podem influenciar negativamente seu sono, como um companheiro que ronca excessivamente ou um animal de estimação que costume escalar sua cama durante a noite.
“Mesmo que esses pequenos elementos não te incomodassem antes, podem estar tirando seu sono agora e você nem se deu conta disso.”

Elimine da sua dieta todas as fontes de cafeína e álcool

Algumas pessoas são mais sensíveis a doses de cafeína do que outras e você pode ser uma delas.
Então, observe o quanto você está consumindo e quando. Talvez seja necessário parar de tomar café a partir de um determinado momento do dia, preferencialmente depois das 14h, ou até mais cedo se perceber que é necessário.
O chá verde, o chocolate, refrigerante e até mesmo alguns analgésicos também podem interferi no seu sono.
Eles são fontes ocultas de cafeína e, segundo Nancy, pode ser preciso parar de consumi-los depois das 14h, assim como o café.

“Outro grade problema é o álcool”, diz a especialista.
Muitas pessoas acreditam que o álcool ajuda a dar mais sono, mas há grandes chances de você perder a vontade de dormir no meio da noite.
Em 2011, um estudo descobriu que, principalmente entre as mulheres, aquelas pessoas que consumiam álcool dormiam com mais facilidade, mas por um tempo bem menor e com um sono menos profundo.

Se você acordar durante a noite, não fique por muito tempo na cama
Além de bloquear sua capacidade de adormecer, é possível que o seu estresse faça você acordar durante a noite.
Nancy recomenda nunca deite na cama por mais de 20 minutos apenas para espairecer.
Isso pode fazer com que você comece a pensar nos seus problemas.
Por isso, quando perder o sono no meio da noite levante e faça algo relaxante ou que você considere chato, e que acabe te dando sono.
“Não ligue a TV e nem leia um livro que você sabe que não conseguirá parar de ler”, diz ela.
Ficar olhando as horas também é um hábito ruim de se fazer quando está com insônia.
Olhar para o relógio pode te deixar ainda mais ansioso

Se a insônia continuar, procure um médico

Se a insônia durar mais de três meses, é necessário procurar um médico para tomar os devidos cuidados.
“Os médicos têm estratégias sensatas para lidar com a insônia.
Eles podem encaminhá-lo para um especialista em distúrbios de sono ou para terapeutas.
” Mas segundo ela, nem todos pensam assim.
“Muitos preferem recorrer a remédios que induzem o sono”, explica.
Para Nancy, o melhor é experimentar mudanças comportamentais antes de qualquer medida drástica.
“Algumas pessoas querem uma saída rápida, mas elas não mudam nem o básico antes.”

Fonte: epocanegocios.globo.com/Vida/

Veja mais

Aproveite a Quarta-feira de Cinzas para recuperar o sono perdido !

Para quem não tem que voltar a trabalhar na quarta-feira pós-carnaval, vale a pena dormir mais cedo para recuperar o sono perdido durante as festas.
Ninguém quer voltar ao trabalho e aos estudos na quinta-feira cansado.

Comece a colocar em prática algumas mudanças na hora de dormir ainda hoje.

Para ajudar na missão de mergulhar em um sono mais reparador, a coordenadora do Laboratório do Sono do Hospital IPO, Adriane Zonato, dá algumas dicas importantes, a começar pela preparação do quarto.

Iluminação

Isso vale também para aqueles pontos de luz em stand by de relógios digitais, computadores e celulares, combinado?
Quanto mais escuro o quarto, melhor a qualidade do sono.

Travesseiro

Seja como for, é importante que o travesseiro mantenha a coluna cervical em posição neutra, ou seja: nem muito curvada para cima, nem para baixo.

Travesseiro de corpo

A dica é dormir com os joelhos semiflexionados e investir em um travesseiro que não seja grande demais para não prejudicar a movimentação durante a noite.
De 70 cm a um metro de comprimento é suficiente.

 Colchão 

Afinal, dormir numa cama dura feito pedra ou mole demais também pode causar problemas de coluna a longo prazo.

Roupa de cama 

As fibras naturais dão mais conforto térmico e permitem a transpiração, ao contrário dos tecidos sintéticos.
Se os calores noturnos não são um problema para você, os lençóis de microfibra estão liberados.

Dicas :

Problemas nos ombros ou quadris?
A dica é dormir de barriga para cima com um travesseiro embaixo os joelhos. Assim, a coluna lombar fica estável.

Você tem refluxo?
Para uma noite confortável, durma com a cabeceira mais elevada e deite-se do lado esquerdo.

Higiene do Sono
Os segredos de uma noite revigorante também estão na rotina. Cultivar hábitos saudáveis, como uma alimentação equilibrada e praticar exercícios físicos regularmente, é o primeiro passo para um sono de qualidade. Além dessas dicas, existem algumas outras importantes. Confira:

Inimigos do sono

Bebidas e alimentos estimulantes: evite os que contêm cafeína, como chás, cafés, refrigerantes e achocolatados, principalmente depois das 17h.
Álcool: não acredite naquela história de que uma dose de bebida alcoólica é o segredo para uma noite tranquila. Pelo contrário, o álcool causa agitação e favorece a ocorrência de roncos.
Cigarro: promove uma intensa atividade cerebral, por isso deve ser evitado à noite.

Dicas de ouro
Durante o dia, procure ficar exposto à luz, seja natural ou artificial. Quando anoitecer, faça o inverso: prefira ambientes com luz indireta e amarelada. Isso ajuda o organismo a produzir melatonina.

Se você é do time que adora se exercitar à noite, tudo bem. A recomendação, porém, é realizar atividades leves e moderadas, já que o exercício físico intenso pode ter um efeito estimulante.

SONECA PODE?

Depende. Se você sente muita necessidade de tirar um cochilo durante o dia, não tem problema desde que ele não dure mais de 30 minutos. Um tempo maior de soneca pode desregular o sono à noite.

“Antes de dormir, vou só dar uma olhadinha no celular”

É difícil resistir, mas a luminosidade azul dos aparelhos eletrônicos pode enganar o cérebro a acreditar que ainda é preciso ficar alerta. Por isso, evite o contato com as telas ao menos 30 minutos a uma hora antes de se deitar”

fonte : gazetadopovo.com.br/viver-bem/

 

Veja mais

A experiência de sonhar fora do corpo: EFC

EFC – Experiência Fora do Corpo – é um fenômeno que ocorre quando nos deslocamos para fora do corpo físico, o soma, empregando para tal um outro corpo, extrafísico, composto por outro tipo de matéria, mais sutil, em outra escala vibratória daquela que conhecemos.

Todas as pessoas tem EFCs. Isso se dá naturalmente quando dormimos, pois, as diferenças vibratórias que surgem entre os diversos corpos, em virtude do relaxamento provocado pelo sono, produzem uma descoincidência natural e também necessária para o completo refazimento do soma que repousa.

Por ser um fenômeno universal, independente de raça, sexo, idade ou condição ética, as EFCs receberam muitas denominações ao longo do tempo, sem as mais conhecidas no Brasil: projeção da consciência, projeção astral, viagem astral, desdobramento e arrebatamento.

A maioria das pessoas nunca se dá conta disso. Algumas pessoas, contudo, as vezes, despertam fora do corpo físico ou durante o processo de descoincidência/reco incidência. São pegas assim em situações para as quais não foram educadas ou preparadas, pois, estudar fenômenos com as EFCs ainda não faz parte das lições básicas de vida em nosso mundo. Sofrem, por isso, passando por estados que variam da curiosidade ao medo e pânico. Não é raro pensar-se que está enlouquecendo. No Brasil, país de muitos católicos, é comum encontrar pessoas que fizeram promessas para não mais passarem pelo terror de se verem fora de seus corpos.

Dúvidas Comuns Sobre EFCs

A dúvida mais frequente dos iniciantes em EFCs é se existe algum perigo na mesma. O maior perigo dessa experiência é o desmontar a concepção sobre a vida e o universo que nos é imposta pela sociedade materialista em que vivemos, tornando-nos mais lúcidos sobre tudo. Você consegue imaginar algo mais “subversivo” do que isto? Com relação a problemas para a saúde ou para a vida, não existem casos registrados de pessoas que morreram porque se projetaram. Isso apesar de mais de 100 anos de literatura dedicada ao assunto. A ausência de relatos não significa que não seja possível uma pessoa morrer estando fora do corpo. Se as pessoas morrem dormindo, é natural que morram também durante uma EFC. Mas nesse caso, trata-se da morte natural que ocorreria seja lá qual fosse o estado de manifestação em que a consciência estivesse. A morte do corpo físico nada mais é do que uma EFC definitiva, sem retorno ao corpo físico. Pode-se dizer, portanto, que as EFCs são uma preparação para a morte. O que você prefere: saber o que vai encontrar ou encarar o desconhecido as escuras?

Pessoas completamente despreparadas e com alto índice de projetabilidade, o que pode ocorrer na infância ou adolescência, podem ficar perturbadas e ser encaradas como doentes mentais, sendo internadas em clínicas e submetidas a tratamentos com psicotrópicos que acabam por destruir sua capacidade cognitiva. Para esses casos, o melhor tratamento é uma educação adequada quanto às EFCs, como controlá-la e usá-la em seu benefício.

Muitas pessoas tem medo de ter EFCs e não conseguirem voltar ao corpo. Na realidade, durante uma EFC, permanecemos conectados por um poderoso elo energético, nem sempre visível, frequentemente denominado cordão de prata, que torna inevitável a volta da consciência ao corpo. Ao contrário do que se pensa, o problema não é “como voltar ao corpo” e sim “como não voltar de imediato”, pois as EFCs conscientes para a maioria das pessoas são raras e muito rápidas pois o corpo físico nos puxa de volta o tempo todo.

Outro medo muito comum é o de que alguém tome nosso copo físico enquanto estamos projetados. Isso na realidade não pode ocorrer pois a simples aproximação de uma consciência extrafísica do nosso corpo físico, quando projetados, já é suficiente para provocar a imediata reinteriorização.

Níveis de Consciência e Lucidez

Ter EFCs não significa estar sempre consciente.

Existem níveis de EFCs com relação à lucidez da experiência.

De um modo geral, elas podem ser classificadas como:

EFC Inconsciente: A consciência não sabe que está ou que esteve projetada.

EFC Semiconsciente: A consciência oscila entre a lucidez e a inconsciência.

EFC Consciente: A consciência sabe que está fora do corpo

Durante EFC inconsciente temos o sono, sonhos e pesadelos.

Durante a EFC semiconsciente, podemos misturar sonhos (criações internas, puramente mentais) e a realidade extrafísica.

A EFC semiconsciente é mais conhecida como sonho lúcido.

Na EFC consciente, sabe-se que está fora do corpo físico sem sombra de dúvidas. Mesmo nesse estado, o grau de lucidez varia muito, podendo ser genericamente classificado da seguinte maneira:

40% de lucidez: A qualidade do pensamento e das percepções deixam a desejar

60% de lucidez: É possível pensar e agir quase normalmente

80% de lucidez: Equivale ao estado da vigília física, quando estamos despertos e atentos

100% de lucidez: Estado de superconsciência; EFC de corpo mental com todas as capacidades potencializadas.

fonte: metaconsciencia.com

 

Veja mais

Como superar o Jet Lag

Janeiro é tempo de descanso, férias e viagens !

Apesar de muita alegria, muitos sofrem com o Jet Lag na volta para casa.
Você sabe o que é isso?

Jet Lag é a descompensação horária devido à mudança de fuso que altera o nosso ritmo biológico e entre seus sintomas estão: insônia, perda de apetite, atenção e concentração reduzidas, cansaço e fadiga.

Por isso, após uma longa viagem de avião pode ser uma ótima opção tirar um dia para descansar e retomar os ritmos naturais antes de voltar principalmente para as atividades profissionais. ・・・

 

Fonte: abicol.org

Veja mais

A ciência é extremamente clara: você deve priorizar o sono

doc b

 

Às vezes, quando temos muita coisa para fazer ou para aproveitar, dormir parece desperdício de tempo. Vou te contar: não é.

Dormir é tão essencial para a saúde que cada vez mais estudos têm se debruçado sobre a função do sono e feito apelospara as pessoas se conscientizarem da importância de passar uma noite inteira descansando bem.

A ciência já concluiu que dormir bem:

fortalece o sistema imune;
ajuda a regular o metabolismo;
limpa toxinas que se acumulam no cérebro, prevenindo doenças neurodegenerativas;
ajuda a fixar a memória e o aprendizado.

Sono nos animais
O sono é essencial para todos os animais, mas tem características diferentes em cada espécie.

Por exemplo, girafas só precisam dormir 30 minutos por dia. Os cientistas acreditam que esses animais desenvolveram uma maneira mais eficiente de fazer a mesma “restauração cerebral” que os humanos fazem, só que em bem menos tempo.

Isso porque as girafas não podem se dar ao luxo de passar muitas horas desacordadas – afinal de contas, elas vivem em savanas africanas ao lado de predadores como leões, hienas e leopardos.

Já os golfinhos precisam de uma solução diferente no que diz respeito ao sono: enquanto vivem (e dormem) debaixo d’água, precisam ir até à superfície para respirar. Então como fazem para não sufocar quando querem tirar uma soneca?

Bom, na verdade, golfinhos só descansam metade do cérebro por vez, trocando o “sono” de lado a cada quatro horas. Assim, podem continuar nadando e respirando.

Tipos de sono
Os seres humanos possuem dois “tipos” ou estados distintos de sono: o mais lento, chamado de “sono não REM”, e o com atividade cerebral mais rápida, chamado de “sono REM”. REM é uma sigla em inglês para “movimento rápido dos olhos”.
Em um indivíduo normal, o sono não REM e o REM alternam-se ciclicamente. O REM, caracterizado pela atividade cerebral mais rápida com relaxamento muscular máximo, é a fase onde ocorrem os sonhos.

Já o não REM é dividido em três estágios, segundo a progressão da sua profundidade (N-1, N-2 e N-3, sendo o último o mais profundo).

De acordo com o cientista Aric Prather, da Universidade da Califórnia em São Francisco (EUA), ambos os tipos são importantes para a saúde porque desempenham funções diferentes no organismo.

Os riscos de dormir pouco
Nem sempre é fácil ter uma boa noite de sono. Diversos fatores desempenham um papel nessa atividade, incluindo ritmos circadianos, hormônios como melatonina e neurotransmissores como dopamina.
Para indivíduos de 18 a 65 anos, os especialistas acreditam que a quantidade de sono ideal seja de sete a nove horas por noite, sendo sete o mínimo.

E você deveria se esforçar para conseguir todas essas sete horinhas: as pesquisas têm mostrado muitos ricos de saúde associados a uma noite de sono curta, especialmente para pessoas que dormem cinco horas ou menos.

Dormir pouco ou mal tem um impacto muito negativo no cérebro, exercendo um papel em doenças neurodegenerativas como Alzheimer e Parkinson. Por exemplo, indivíduos com apneia do sono possuem um risco 26% maior de desenvolver Alzheimer.

Prather explica que o sono pode atuar como um “lava-louças” do cérebro, evitando o acumulo de proteínas que causam demências. Novas formas de tratamento dessas condições, inclusive, podem abarcar a promoção de ciclos mais naturais de sono. “Estou animado com o futuro da medicina do sono”, disse o especialista. [Wired, InstitutodoSono]

Fonte: https://saude.abril.com.br/

 

Veja mais