Archive for abril 2020

9 Plantas que podem melhorar a qualidade do seu sono

 

Conseguir dormir bem é essencial, para a maioria de nós, uma noite mal dormida tira toda a energia e a vitalidade para enfrentar as tarefas do dia seguinte, afetando a produtividade, o humor e a qualidade de vida.

Existem muitos fatores que influenciam em uma noite de sono, como a alimentação, o colchão, o travesseiro, o estilo de vida, o sedentarismo, entre outros.

Um desses fatores, é o ar que respiramos enquanto dormimos, e é justamente nesse fator que algumas plantas podem ajudar, atuando como relaxantes ou como purificadoras do ar.
Ao cultivarmos essas plantas em casa melhoraremos significativamente o ar que respiramos e, consequentemente, nosso sono, além de outros benefícios para nossa saúde, como por exemplo: alívio das dores de cabeça, redução da ansiedade e do estresse, melhoraria na produtividade, aumento das funções cerebrais, melhoria no humor e no estado de espírito e prevenção a doenças respiratórias.

Relacionamos abaixo algumas delas, confira:

Lavanda
A lavanda é uma ótima opção para quem sofre de estresse e ansiedade. Estudos mostram que o uso frequente do óleo essencial de lavanda como aromatizador ou inalação é capaz de diminuir a frequência cardíaca, relaxar e, consequentemente, melhorar a qualidade do sono. Além disso, o aroma reforça a sensação de frescor e pacificidade no ambiente. Para cuidar bem da lavanda, é necessário colocá-la em um lugar ensolarado.

Babosa (aloe-vera)
A babosa é uma das melhores opções em relação à qualidade do ar. Suas propriedades desintoxicantes e anti-inflamatórias se somam ao seu poder de gerar oxigênio, purificando o ar. Essa espécie tem a capacidade de eliminar substâncias químicas presentes em produtos de limpeza. Fácil de cultivar, a babosa não precisa ser regada constantemente, mas exige luz solar direta.

Jasmim
Além de ser uma bela opção de flor para usar na decoração, o jasmim tem um aroma que é relaxante natural. Ou seja, ele reduz a ansiedade e melhora o sono. Superfácil de cuidar, essa espécie deve receber bastante luz natural! Perfeito para ficar na janela do quarto.

Espada-de-São-Jorge
Aumentar o nível de oxigênio no ambiente durante a noite melhora a qualidade do sono. Algumas plantas liberam o elemento químico durante o dia e descansam durante a noite, mas a espada-de-São-Jorge nunca para o processo de purificação do ar! Ela é indicada para pessoas com problemas respiratórios, ajuda a prevenir dores de cabeça e irritações nos olhos. Além disso, essa planta é superfácil de cuidar, já que pode viver com qualquer luz e só precisa ser regada a cada duas semanas.

Lírio-da-paz
O lírio-da-paz é um purificador de ar natural, já que pode aumentar a umidade em até 5%. Assim, a espécie também ajuda a eliminar substâncias químicas e micróbios que causam alergias. Fácil de cuidar, o lírio precisa ficar em ambientes com pouca luz (ideal para quartos com janelas pequenas) e ser regado uma vez por semana.

Gardênia
Perfeita para os que nunca conseguem dormir rápido, a gardênia alivia a ansiedade e melhora a qualidade do sono, uma vez que o seu aroma libera um efeito sedativo. Além disso, essa adorável flor é perfeita para a decoração do quarto, com suas pétalas brancas e folhas brilhantes. A gardênia é um pouco mais complicada de cultivar do que as opções anteriores. Por ser muito delicada, ela exige atenção! É necessário deixá-la em ambientes iluminados, mas nunca em luz solar direta, já que suas folhas podem queimar.

Hera
A hera é uma das melhores opções para quem sofre de problemas respiratórios. Por absorver toxinas perigosas que podem estar presentes no ar (como formaldeído e benzeno), e reduzir a quantidade de mofo de um ambiente, ela age como um purificador, reduzindo alergias e irritações pulmonares. As folhas da hera devem crescer para baixo, então a melhor maneira de cultivá-la é em uma cesta suspensa. Por ser tóxica para crianças e animais de estimação, mantenha-a fora de alcance.

Clorófito
Muito parecida com a espada de São Jorge, o clorófito também é indicada para a limpeza do ar. Essa planta absorve odores e fumaça e mantém os níveis de oxigênio do ambiente bastante altos, auxiliando na melhora do sono. O seu cultivo é muito fácil: basta deixá-lo em espaços iluminados e regar uma vez por semana (tomando cuidado para não deixar muito encharcado).

Gérbera
Essa espécie será eternamente favorita entre as plantas usadas para arranjos alegres. Só de imaginar o efeito ensolarado que ela tem com certeza já ajudará seu sono. Além de linda, a gérbera remove a substância tóxica benzeno, absorve dióxido de carbono e liberam oxigênio, o que pode tornar mais fácil para você respirar. Apenas certifique-se de mantê-la em um local ensolarado.

Fonte: Revista Casa e Jardim

Veja mais

Razões para deixar o cachorro dormir na sua cama

Essa é uma dúvida que todo dono de cachorro tem ou já teve um dia:

“será que eu deixo meu cachorro dormir comigo?”

É quase irresistível a ideia de passar a noite aconchegado no nosso cachorro, já que passamos tanto tempo ausentes e a saudade é grande no final do dia.

Vamos listar aqui alguns motivos pra você deixar seu cachorro dormir com você, quem sabe você finalmente não toma essa decisão? 😉

Vantagens de dormir com o cachorro

Cães diminuem a nossa ansiedade
Alguns estudos comprovaram que os cachorros podem diminuir a ansiedade das pessoas.
Existem até cães que acompanham pessoas com Ansiedade Generalizada e Síndrome do Pânico, como forma de trabalho.
Esses cães ajudam essas pessoas a conseguirem sair de casa, deixando-as mais calmas e relaxadas.
O mesmo acontece quando dormimos com nosso cachorro.
O sono tende a ficar mais tranquilo e profundo.

Cães passam segurança
Provavelmente seu cão irá latir se acontecer alguma coisa no meio da noite.
Isso faz com que você se sinta muito mais seguro quando seu cachorro está com você.

Cachorros adoram dormir na nossa cama
Nunca vimos um cachorro que não goste de ficar na cama do dono.
Eles amam isso, a vida deles já é tão curtinha pra privá-los dessa felicidade, né?

Cães são gostosos
Quentinhos e aconchegantes, ficar com um cachorro na cama é uma das melhores sensações do mundo.
Muito chamego, muito beijo, muito carinho antes de dormir e na hora de acordar.
O dia começa muito melhor!

Reforça a liderança
Na matilha, os cães dormem juntos com o líder.
Dormir junto com seu cão reforça a sua liderança e os laços que vocês dois tem um com o outro.

fonte: tudosobrecachorros.com.br

Veja mais

12 curiosidades sobre o sono que você não sabia

Frases populares nos ensinam sobre a importância do sono: é preciso dormir sete horas por dia, a qualidade do tempo de descanso impacta o nosso dia a dia e comer bem é uma das formas de proporcionar bem-estar ao se deitar. Mas será que as máximas são verdadeiras?

Veja os fatos abaixo e descubra.

1 – O sono piora com o passar do tempo

Mesmo que você não perceba os impactos na rotina, é provável que o seu sono não esteja totalmente regulado.
De acordo com os dados da Unifesp, em 2007, 36,5% da população da cidade de São Paulo tinha dificuldade para manter-se dormindo, enquanto 26,7% sofriam com o despertar precoce e 25% tinha problemas para pegar no sono.
Em 2018, de acordo com o Data folha, a quantidade de brasileiros que afirmavam que o período de descanso era ruim ou péssimo era de 9% entre os que tinham de 25 a 35 anos.
Já para os mais velhos, de 55 a 59 anos, esse número salta para 15%.

2 – Dormir pouco dá fome

A grelina é o hormônio da fome e, quando você sofre com privação do sono, ela é liberada em maior quantidade, uma vez que os períodos de emissão do composto tornam-se desregulados.
De forma simples, quanto mais tempo você fica acordado, mais o seu corpo pede por combustível para sobreviver às horas de descanso restritas.

3 – A privação do sono está ligada ao desenvolvimento de doenças cardíacas

Dormir pouco pode levar à hipertensão e aumentar o risco de doenças cardiovasculares.
Segundo o Centro para Controle de Doenças e Prevenção (CDC), dos Estados Unidos, “dormir menos de sete horas por dia está associado ao aumento do risco de desenvolver condições crônicas, como obesidade, diabetes, pressão alta, doenças cardíacas, AVC e distúrbios mentais”.

4 – Insônia não é sobre a quantidade de horas que você passa na cama sem dormir

Quadros crônicos que apresentam dificuldade para manter-se dormindo e para pegar no sono são considerados insônia.
Além disso, o distúrbio deve ser diagnosticado quando a pessoa enfrenta esses problemas constantemente, por meses a fio.

5 – O ideal é que leve de 10 a 15 minutos para você pegar no sono

Sem intervenção de celulares ou até mesmo conversas, quando você deita na cama e tenta dormir, deve pegar no sono em um período de 10 a 15 minutos.
De acordo com um artigo publicado no periódico científico Psych Central, o primeiro estágio do descanso acontece em até 15 minutos, sendo que, em média, as pessoas levam cerca de 7 minutos para adormecer.

6 –  Pessoas casadas reportam melhor qualidade do sono

Segundo o relatório Behavioral Risk Factor Surveillance System (BRFSS) de 2014, 67% das pessoas casadas dizem ter um sono saudável.
Entre os solteiros, esse número cai para 62%, enquanto para os divorciados equivale a 56%.

7 – Mulheres precisam dormir mais que os homens

De acordo com uma pesquisa realizada por Jim Horne, diretor do Centro de Pesquisa do Sono, da Universidade de Loughborough, na Inglaterra, as mulheres precisam de 20 minutos a mais de descanso pleno do que os homens.
A razão para isso está no fato de que elas, geralmente, enfrentam uma jornada de trabalho dentro e fora de casa, realizando várias atividades ao mesmo tempo e utilizando mais o cérebro.

8 – Mulheres tem qualidade do sono pior do que os homens

O BRFSS de 2014 apontou que 18% das mulheres estadunidenses sofriam com má qualidade do sono, enquanto 8% dos homens enfrentavam o mesmo problema.

9 – Roncar atrapalha o sono

Se você ronca, o seu corpo oscila entre os dois primeiros estágios do sono, não alcançando o estado REM, que é quando a atividade cerebral é de baixa amplitude e rápida.
Os dados são do SnoringHQ, página da internet que publica artigos científicos sobre ronco.

10 – A soneca ideal é de 26 minutos

Em 1995, a NASA lançou um estudo que aponta que uma soneca de 26 minutos durante o dia melhora a performance em 34% e aumenta o estado de alerta em 54%.

11 * Música clássica é o ideal para dormir

Um estudo do Instituto de Ciência Comportamental de Budapeste, na Hungria, afirma que escutar música clássica é uma ótima forma de pegar no sono, podendo trazer melhorias para aqueles que sofrem de insônia.

12 – Pesadelos recorrentes são sinônimo para ansiedade

Um artigo publicado na página de estudos científicos Psychology Today aponta que quem tem muitos pesadelos pode sofrer de ansiedade durante o dia.
“As vezes o os pesadelos são apenas um sonho ruim – no imaginário isolado e desagradável, com um pouco de resposta emocional da pessoa.
Contudo, um pesadelo pode causar sentimentos de medo, terror e ansidade, acordando o indivívudo e causando respostas emocionais irritantes”, detalha o artigo, que afirma que doenças, dieta ruim e saúde podem estar na raiz dos sonhos negativos.

Fonte: revistacasaejardim.globo.com

Veja mais

Cochilo tem hora e lugar certo ?

“Para recuperar do cansaço, cochilo tem hora e duração certas para trazer resultado”

“Cerca de 30 minutos de descanso podem fazer toda a diferença no rendimento do dia, orientam especialistas”

“A correria da rotina pode ser exaustiva. Hora para acordar, horário para bater ponto no trabalho, hora do almoço cronometrada, compromissos familiares, atividades físicas, vida social…
São inúmeras as tarefas e muitas vezes parecem faltar horas no dia para executar todas elas.

Muitos chegam ao fim de uma jornada completamente exaustos e sem energia.
No entanto, 30 minutos de intervalo no meio desse turbilhão podem fazer toda a diferença: esse é o tempo médio recomendado por médicos para um cochilo eficiente.”

“O neurologista do Hospital Santa Cruz, Thiago Yoshida, explica:

“O cochilo deve ser feito em um horário distante da noite e do sono efetivo habitual, para evitar a insônia depois.
O recomendável é que dure de 10 minutos até uma hora”.”

E não precisa ir até em casa para fazer essa pausa – um local silencioso, com luminosidade adequada e que permita um descanso com uma boa postura (para evitar dores e torcicolos), é o ideal.

“A dica para um bom cochilo é justamente evitar a cama e o quarto, ambiente que deve ser exclusivo para relaxamento e sono noturno”, recomenda o psiquiatra e psicoterapeuta da Clinipam, Carmilon Rezende Neto.

Quando então fazer esse cochilo?

Tradicionalmente, após o almoço é o horário mais adequado, especialmente se houver a ingestão de alimentos muito gordurosos.
Esse horário é também o mais recomendado por ser distante da noite.
“Após um bom cochilo, deve-se acordar com a sensação de aumento de energia.
Se você acordou mais cansado, confuso ou sonolento, é um sinal de que acabou dormindo profundamente, e poderá então ter problemas com o sono noturno”, alerta o psiquiatra Carmilon.”

“Por outro lado, deitar no sofá ao chegar do trabalho pode ser uma grande armadilha.
Embora existam estudos que demonstrem inúmeros benefícios desse cochilo, ele não substitui o sono noturno, justamente por ser breve e não contemplar todas as fases fisiológicas necessárias.
Pessoas com insônia devem evitar essa atitude”, diz Thiago Yoshida, neurologista do Hospital Santa Cruz.

Sono picado é sempre ruim?
Sim. O sono picado é considerado um tipo de insônia. “As fases do sono ficam interrompidas, atrapalhando todas as funções reparadoras do sono”, adianta o psiquiatra e psicoterapeuta da Clinipam, Carmilon Rezende Neto.

“No sono fragmentado, suas etapas se sucedem de forma desproporcional, em detrimento das fases mais profundas.
A consequência é uma evidente percepção de cansaço e dificuldade de concentração durante o dia”, alerta o neurologista Thiago.

Distúrbios urinários, respiratórios e emocionais são fatores que levam a uma maior probabilidade de fragmentação do sono.
Quando o sono picado for prejudicial para as atividades diárias, o ideal é que se procure um médico, que poderá orientar quanto à realização de exames e definição de eventuais tratamentos.”

Fonte: gazetadopovo.com.br

Veja mais